Qual é a doença interna mais comum?

As mulheres de interior são uma espécie bastante popular de aves encontradas em muitas fazendas particulares. O segredo da crescente popularidade desta raça está na boa saúde, na despretensão e no rápido ganho de peso. Ao mesmo tempo, mesmo um sistema imunológico forte não é capaz de fornecer proteção completa contra doenças, portanto, para muitos, a questão de por que os adolescentes estão doentes é extremamente importante. Neste artigo, analisaremos as doenças comuns dos indígenas.

Doenças Indoor

Entre as doenças infecciosas mais comuns, existem as que são transmitidas de várias maneiras e todas as raças são igualmente afetadas. Ao mesmo tempo, existem doenças às quais apenas as mulheres indígenas são expostas, o que torna seu tratamento específico.

Deficiência de vitamina

O pato interior pertence à categoria de aves de capoeira para a qual a presença de vitaminas e outros elementos benéficos na alimentação é um fator vital. As doenças internas associadas à falta de vitaminas são divididas em várias categorias, dependendo de qual elemento é deficiente. É por isso que os avicultores iniciantes devem estudar cuidadosamente as informações sobre como esse ou aquele tipo de deficiência de vitamina se manifesta e, com base no conhecimento adquirido, organizar o tratamento de doenças.

Especialmente, deve-se observar de perto os animais jovens, já que os organismos indo-criaturas jovens não são capazes de lidar com o problema de forma independente por um longo tempo. Se mantida incorretamente, a trama pode colidir com:

  • cloacite;
  • falta de vitaminas do grupo A;
  • falta de vitaminas dos grupos B e D.

Cada uma dessas doenças possui várias características próprias; portanto, os métodos de tratamento devem ser considerados individualmente.

Desenvolvimento de cloócitos

Cloacite é o nome científico da deficiência complexa de vitaminas, caracterizada por uma grave falta de várias substâncias (incluindo minerais e vitaminas) no organismo responsáveis ​​por funções vitais. A causa da doença pode ser problemas que surgem durante a postura dos ovos, além de não conformidade com a nutrição adequada.

Os sintomas de tal doença são manifestados principalmente na área do ânus ou da fossa, como resultado do qual recebeu esse nome. Deve-se notar que não apenas as mulheres indígenas, mas também outros tipos de aves sofrem dessa doença; no entanto, é para as aves descritas que a doença é típica, pois as aves são muito exigentes com uma dieta equilibrada.

Esta doença é característica tanto para patinhos quanto para indoletas adultas; portanto, o equilíbrio da alimentação deve ser monitorado ao longo da vida. A causa do desenvolvimento da doença pode ser a falta de um complexo vitamínico completo, incluindo os grupos A, D e E, além de minerais.

Os sintomas geralmente se manifestam como processos inflamatórios na membrana mucosa e, em caso de negligência, a lesão também pode passar para tecidos que começam a se decompor. Um sintoma secundário pode ser considerado letargia, além de apatia não característica do comportamento de uma ave saudável, problemas com apetite e constipação. O tratamento em casa pode ser muito eficaz e deve incluir o uso de um medicamento antibacteriano, bem como uma solução fraca de iodo. Como agente contra a inflamação, podem estar envolvidos medicamentos cuja base eficaz é a estreptomicina. Se todas as recomendações forem seguidas, o pássaro está se recuperando rapidamente e, no futuro, poderá viver uma vida plena.

Deficiência de vitamina A

A quantidade insuficiente de vitaminas do grupo A é perigosa para os pintos e para o indole maduro. Deve-se notar que o pássaro sente essa deficiência em qualquer idade, no entanto, é precisamente nesse indicador que as características da manifestação externa dependem amplamente. Em um adulto, a deficiência de vitamina A se manifesta através da vulnerabilidade e suscetibilidade a lesões, à medida que os tecidos ósseos se tornam mais frágeis. Além disso, na maioria das aves adultas com esses problemas, há deficiências no sistema digestivo, além de deficiência visual.

Para os patinhos, a deficiência de vitamina A pode causar desenvolvimento lento. Nesse caso, o desenvolvimento desta doença depende em grande parte do estado de saúde da galinha poedeira. A deficiência dessas substâncias na mãe leva ao desenvolvimento deficiente do embrião e, em algumas situações, pode levar ao fato de que o filhote no ovo não pode se formar completamente. Em geral, pode-se dizer com certeza que, para os patinhos jovens, a falta dessa vitamina em particular é o maior problema. Tais problemas geralmente levam ao fato de que uma economia próspera deixa de ser lucrativa, uma vez que um grande golpe no desenvolvimento do gado é tratado.

Como já foi observado, os sintomas da doença podem ocorrer em mulheres indígenas em qualquer idade, portanto, a observação desse problema não deve ser negligenciada.

Com base nos fatos acima, podemos concluir que o seguinte pode ser motivo de preocupação:

  • problemas de desenvolvimento de pintos;
  • estado apático;
  • violação da coordenação do movimento;
  • fraqueza geral.

A presença de tais sintomas deve ser um sinal claro para o criador procurar ajuda especializada de um veterinário que possa fazer um diagnóstico preciso e desenvolver um regime de tratamento eficaz. Também é necessário telefonar para o veterinário, porque os sintomas da doença incluem um enfraquecimento geral do sistema imunológico, como resultado de qualquer infecção por patinhos ou indoletes adultos pode se tornar fatal. Em tal situação, a prevenção é um elemento essencial do tratamento geral da doença e deve basear-se no uso de suplementos vitamínicos especiais.

Deficiência de vitamina B

Um problema com um desequilíbrio de vitamina B também pode ter um sério efeito negativo no corpo do pássaro. Antes de tudo, o sistema nervoso sofre com esses problemas, pois é um elemento importante para o seu funcionamento. Um problema semelhante pode levar aos seguintes sintomas:

  • paralisia
  • cãibras
  • distúrbios do sistema nervoso.

A gravidade desses sintomas depende em grande parte do nível de deficiência de vitaminas. Em alguns casos, essas falhas podem ser fatais, pois as aves se sufocam devido à paralisia do sistema respiratório. O tratamento de tais problemas é bastante simples e consiste em saturar a dieta com as substâncias necessárias, após o que os sintomas desaparecem.

Em risco estão as aves criadas em empresas especializadas, já que sua principal dieta é a alimentação combinada. Os principais fornecedores dessa vitamina são o trigo peneirado ou a verdura, que praticamente não são utilizados em escala industrial. Em casa, saturar a dieta com esses componentes ajudará a nivelar rapidamente a situação. Como fonte adicional de vitamina B, você pode usar alimentos com a adição de uma pequena quantidade de leite.

Como em outras doenças causadas pela deficiência de vitaminas, a solução para esse problema está na superfície. Para não agravar a situação, quando ocorrem os primeiros sintomas, é necessário procurar ajuda de especialistas e utilizar complexos vitamínicos para manter o estado geral de saúde dos indígenas.

Deficiência de vitamina D

A deficiência no corpo dessa vitamina tem um nome médico - raquitismo. Como resultado do desenvolvimento da doença, os tecidos cartilaginosos da ave se tornam mais finos e, portanto, mais frágeis. Todos esses processos ocorrem porque a vitamina D ajuda o corpo a absorver todos os nutrientes. Esse problema também é típico das aves mantidas nas fábricas, pelas mesmas razões pelas quais eles são deficientes em vitamina B. Eles estão doentes não apenas por causa do suprimento de alimentos, mas também porque estão com muita falta de luz solar, o que também um fornecedor de vitaminas do grupo D.

O tratamento nessa situação deve se basear em mudanças significativas na dieta, onde se deve adicionar óleo de peixe, farinha inerte e cascas moídas de habitantes marinhos. Além disso, um pássaro doente deve ter acesso a passeios ao ar livre. Note-se que os patinhos e o indole adulto devem ser mantidos em salas espaçosas e saturadas pela luz do sol.

Ao mesmo tempo, o excesso de vitaminas no corpo do índigo está repleto de problemas de um tipo diferente, que também afetam negativamente os principais sinais vitais. A manifestação da doença pode ser realizada através de uma casca excessivamente grossa nos ovos. É por isso que a busca de um equilíbrio razoável é a tarefa mais importante para iniciantes e experientes criadores de aves.

Tipos de doenças infecciosas

Apesar de um sistema imunológico suficientemente forte, doenças de natureza infecciosa não são incomuns para uma mulher indígena. Isso se deve principalmente ao ritmo bastante rápido da disseminação de doenças desse tipo, com as quais a imunidade da maioria das aves sozinha não consegue lidar. Uma sintomatologia alarmante, indicando que uma infecção está progredindo no corpo, deve necessariamente se tornar uma ocasião para procurar atendimento veterinário qualificado. Tais doenças progridem rapidamente, portanto, qualquer atraso pode levar à perda total ou parcial do gado. Na maioria das vezes, os criadores indígenas encontram febre paratifóide e coccidiose; eles podem ser efetivamente tratados exclusivamente sob a estrita supervisão de um veterinário.

A coccidiose pertence à categoria de doenças que afetam absolutamente todos os tipos de aves aquáticas domésticas. O principal problema dessa doença é a alta variabilidade de sua distribuição. Os coccídios (o agente causador da doença) podem ser transmitidos pelo contato de animais domésticos com aves selvagens, animais infectados e seus excrementos, através da cama. Outra fonte potencial de infecção é a umidade, cuja presença no celeiro ou aviário de indoletas deve ser excluída.

Esta infecção é muito tenaz e pode permanecer na parede ou no chão da sala onde os pássaros são mantidos por um longo tempo. Com base nisso, mesmo após o tratamento da mulher em ambientes fechados, a sala pode estar repleta de perigos e deve ser desinfetada.

Na maioria das vezes, os sintomas da doença ocorrem em aves de 2 semanas a 2 meses. O principal é o aparecimento de diarréia com sangue, característica de todas as aves que caíram sob a influência de infecção. Além disso, os pássaros doentes recusam comida e também perdem peso rapidamente. A falta de tratamento oportuno leva ao fato de a maioria das aves morrer, porque nesse contexto as paredes intestinais são destruídas - um processo que não pode ser revertido na fase tardia da doença.

Como se comportar

O tratamento e a prevenção de tais doenças devem ser combinados com a adição de preparações especiais (por exemplo, sulfadimezina) à ração na dosagem acordada com o veterinário, caso contrário, o desenvolvimento da doença não poderá ser evitado.

As doenças infecciosas internas podem se manifestar na forma de paratifoides. Esta doença nada mais é do que salmonelose, a doença mais perigosa não apenas para os pássaros, mas também para os animais. O perigo está no fato de aves de qualquer idade estarem igualmente expostas a ela, mas na maioria das vezes aparece em filhotes de até 1 mês de idade.

Os sintomas, cujo tratamento é uma tarefa importante, podem se desenvolver de diferentes maneiras. Os patos jovens sofrem de formas agudas, o que sugere o rápido desenvolvimento da doença e possível morte. Os sintomas dessa forma de doença se manifestam através da sede constante e da completa falta de apetite, problemas no funcionamento do sistema nervoso, bem como o desenvolvimento de conjuntivites e o aparecimento de diarréia.

Para aves adultas, outros sintomas são característicos, mais precisamente, sua quase completa ausência. O perigo está no fato de que o pássaro, que praticamente não mostra dor, carrega ovos infectados que, quando consumidos, podem levar à infecção por seres humanos. Para evitar esse cenário, você precisa seguir claramente todas as recomendações que os especialistas dão.

Para se livrar dessa doença, apenas as vitaminas não são suficientes, uma vez que a única maneira eficaz de tratamento é o uso de antibióticos. Para selecioná-los, é necessário entrar em contato com clínicas veterinárias, pois a falta de conhecimento não permitirá que você escolha as que serão mais eficazes. Para evitar a ocorrência da doença, é muito importante realizar limpeza e desinfecção regulares dos patos.

O aparecimento de parasitas

O motivo pelo qual o pato tem uma aparência dolorosa pode ser devido ao aparecimento de parasitas: vermes ou comedores de penugem. Em geral, nessas situações, medidas preventivas são mais eficazes que o tratamento. Isso se deve ao fato de que a luta contra vermes está associada a um consumo bastante prolongado de medicamentos especializados, bem como à subsequente queima de lixo para evitar recaídas. É muito importante desinfetar as instalações, bem como monitorar a pureza da água usada para beber.

Combater um parasita da pele envolve o uso de cinzas, que podem atuar como um banho natural contra insetos. A pomada e o pó prescritos pelo veterinário também são um remédio eficaz nesses casos. Como no caso de parasitas intestinais, uma luta bem-sucedida contra um fluffer só é possível se as instalações forem regularmente limpas e desinfetadas.

Em geral, uma indochka pertence à categoria de aves que se distinguem pela boa saúde; no entanto, também é propensa a certas doenças que, na ausência de tratamento oportuno, podem ter sérias conseqüências. Para dominar a sabedoria da criação eficiente dessa raça de patos, você pode usar os serviços de criadores experientes, ler as inúmeras informações na Internet e também assistir a um vídeo sobre um tópico de interesse. O principal é lembrar que a abordagem correta pode trazer um lucro considerável até para um criador inexperiente e proteger contra muitos problemas.

Recomendado

Descrição do milagre siberiano de tomate
2019
Características do Tomate Bell Rosa
2019
Métodos para secagem de sementes de abóbora
2019